domingo, 28 de abril de 2013

Kindle ou Kobo? Qual o melhor leitor de livros?

Uma das grandes novidades do começo ano de 2013 foi a difusão dos leitores de livros digitais, os chamados e-reader's, mais populares do mundo: o Kindle, da empresa americana Amazon, e o Kobo, da empresa canadense de mesmo nome. Desde então começaram a surgir diversos review's em sites especializados em tecnologia comparando os dois dispositivos para tentar mostrar qual dos dois é o mais indicado para o seu estilo. Em virtude disso, e a pedido da mediadora deste blog, aceitei fazer uma breve análise, abandonado o máximo possível a linguagem técnica encontrada nos sites especializados e tentando mostrar não apenas qual o melhor dos dois, em qual você deve investir seu dinheiro, mas também se você deve realmente investir seu dinheiro num e-reader.
Eu preciso de um leitor de livros digitais?

Se você gosta de ler livros, ou melhor, se você ADORA ler livros, se sempre está a procura de romances ou biografias, se ler uma média de 10 livros por ano, então você já deveria ter comprando um. Por mais que você possa amar o papel, acredite: você vai amar ter um e-reader! Por mais que você não tenha paixão por tecnologia ou mal saiba da metade das funções do seu celular. Um leitor digital é feito pra quem gosta ler, e ele só serve pra isso. Se você quiser ouvir música, ver vídeos, postar no facebook, jogar aqueles joguinhos... não compre um e-reader. Compre um tablet, um notebook, um smarphone... qualquer coisa, menos um Kindle ou um Kobo, porque eles só vão servir para leitura, e você vai colocar somente livros nele, nada mais.
Mas aqui vem a novidade: mesmo se você não for aquele leitor assíduo, se gosta de ler, não abomina uma boa história ou se simplesmente precisa fazer resenhas pra faculdade, você também deve comprar um e-reader; você ficará viciado nele. Pesquisas mostram que quem compra um e-reader passa a ler até 4 vezes mais. E isso é bom, muito bom.

Qual a diferença entre os leitores?

Na verdade já existiam outros leitores à venda aqui no Brasil (Positivo Alfa, Gato Sabido) mas eles eram tão ruins e caros que quase ninguém comprava. O Kindle e o Kobo levam vantagem aqui: eles são melhores, bem melhores. Então, a não ser que você queira se arrepender, aconselho que compre um dos dois (na verdade aconselho que você compre o Kindle, não o Kobo, e vou já explicar porque). Mas os dois têm muitas diferenças, apesar de serem bem parecidos a primeira vista. Vamos tentar enumerá-las:

Espaço em disco: O Kindle possui pouco mais de 1GB de espaço para armazenamento, já o Kobo possui, além desse mesmo espaço, uma entrada para cartão de memória de até 32GB. Opa, ponto para o Kobo? Nem tanto... Como eu falei, você vai colocar SOMENTE LIVROS no dispositivo, então 1GB é mais que o suficiente. Qualquer coisa com o Kindle você pode contar com 5GB de espaço na nuvem da Amazon. Privilégio que o Kobo não possui. Além do mais, segundo alguns review's que eu tive a oportunidade de ver, ao colocar muitos arquivos no Kobo ele parece não conseguir ler todos...

Iluminação própria: O primeiro modelo do Kindle lançado pela Amazon aqui no Brasil não possuía iluminação própria, assim como o primeiro modelo do Kobo. Hoje já estão à venda os modelos Kindle Paperwhite e Kobo Glo, ambos com iluminação. Nesse quesito ponto para o Kindle: sua iluminação é quase "mágica", ela parece não iluminar a tela, parece apenas aumentar o contraste. No Kobo Glo a iluminação, além de ser mais forte, também tem um aspecto azulado, que não me agradou nem um pouco.

Duração da bateria: Empate técnico aqui, ambas as baterias duram dois meses, desde que você leia apenas meia-hora por dia sem o wi-fi ligado.

Software: Aqui o Kindle ganha de goleada! Software você pode entender como velocidade de processamento, interface, boa resposta ao toque na tela. E nisso a Amazon caprichou, enquanto o Kobo parece ser um dispositivo bem antigo. Digitar no Kobo é tarefa de Hércules, grifar um trecho então... nem vou comentar. Você vai ter raiva, perder a paciência e pensar num Kindle.

Minha opinião:

O Kindle foi a melhor aquisição que fiz esse ano. Estou praticamente viciado em livros digitais e não penso mais em comprar um tablet. É o que precisava e gostaria de voltar em outra oportunidade para esclarecer possíveis dúvidas sobre ele. Por ora, vou deixá-los com a dona do blog, agradeço a oportunidade e fico na expectativa dos comentários.


Lucivaldo F. Matos


Opinião da mediadora: Pois é isso minhas lindas e meus lindos a minha opinião é bem breve eu ADOREI essa novidade eu comprei um Kindle está mais ou menos com 15 dias e gente é muito bom ler nele pois é leve e a iluminação é a gente que escolhe, podemos ler até no escuro. Eu indico para todos os leitores que deseja mais conforto na hora da leitura.

Espero que tenham gostado.


2 comentários:

Kleiton Gonçalves disse...

Tenho essa dúvida... Ainda resisto aos leitores digitais. E aos tablets. Preciso do papel, ainda mais porque leio muitas HQs e a arte é melhor absorvida assim...

terça-feira, maio 14, 2013 5:48:00 PM
Wanderléa Diógenes disse...

Realmente Kleiton é muito gostoso sentir o cheiro do papael, mais depois que descobri o Kindle vi que posso ler livros que ainda não chegaram ao Brasil e claro dá uma economizada na compras de livros.

terça-feira, maio 14, 2013 8:52:00 PM

Postar um comentário

Muito Obrigado pelo comentario
Um grande beijo!
Wanderléa Diógenes

 

©2011O Mundo da Léa | by TNB