domingo, 17 de abril de 2011

O COMEÇO DE TUDO
Não sei por onde começar, como colocar em palavras toda a essa história maluca,desse primeiro amor que tive. Mais se é para contar vamos logo. Meu primeiro amor foi aos 10 anos, ta certa era muito nova, mais era um amor inocente, longe der ser carnal, e adivinha foi com meu primo kk acho que isso acontece com todo mundo. Mais continuando, quando o vi pela primeira vez, meus olhos brilharam. Bem eu não o conhecia (gente minha família é enorme) me lembro como se fosse ontem- eu estava assistindo desenho quando minha mãe me chamou para apresentar, minha prima com sua família tinha retornado de vez para morar aqui em fortaleza. Então o conheci. Bem não sei como descrever em palavras o que sentir, só sei que era inocente. Então começamos uma amizade. Naquela época eu era gordinha (como se hoje em dia fosse magra) mais ser gordinha na infância é muito duro você sofre preconceito, hoje o preconceito se chamar buling. O que mudou nesse termo foi apenas que a palavra preconceito virou uma palavra americana. Por que as ações continuam as mesmas. Bem continuando (acho que vou denominar o meu primo com o nome de Enrique que não tem nada a ver com o nome dele). Pois continuando. Ele e a família dele moravam em um sítio. Eu e minha mãe fomos passar um final de semana lá. Eu brincava muito com a minha prima que era irmã dele. O sítio era enorme. Como ele era um adolescente, não queria muito ficar com nós. Mas eu era direto no pé dele. Quando se é criança e gosta de alguém só queremos estar perto. Parecendo um carrapato. Estávamos perto do estábulo, Conversando. Ele era chato mais eu gostava dele. Então ele começou a fazer pouco de mim. Ele corria e eu corria a traz dele. Mais como eu era uma bolinha mal podia correr Mais no momento em que ele me chamou de Baleia parei. E gritei: _ Mas eu gosto de você, (foi com todo amor que eu falei, mesmo não sabendo direito o que era gostar. Você sabe o que respondeu?) -- Você é uma criança e gorda. E correu para dentro do mato Minha mãe vendo aquilo tudo me chamou. E perguntou: _que negocio é esse de dizer que gosta dele? --Mãe mais eu gosto como primo. (Sei que é feio mentir para a mãe da gente, mais se eu dissesse a verdade levava uma pisa.) Quando a noite caiu e todos nós fomos jantar, foi ai que eu soube que o Enrique já namorava. Fiquei triste mais isso não ia estragar minha felicidade. Já no Domingo ele já estava querendo brincar com eu e a irmã dele, naquela idade eu estava prendendo a ser observadora. Mais nem dei bola. quando eu estava esperando minha mãe para ir embora. Ele se aproximou de mim e perguntou: -- é verdade o que ouvi? --e o que você ouviu? -- que você gosta de mim? Bem eu também já era irônica naquela idade -- do que adianta se gosto ou não, por que sou uma criança e ainda por cima gorda? Antes de ele me falar mais alguma coisa saí, bem isso foi o primeiro de muitos encontros com o meu primo Enrique. Depois desse dia,sempre que ele podia ia lá para casa da minha avó Celina, que é do lado da minha casa,enquanto eu era criança ele não me via como outra coisa há não ser como prima,Poxa eu gostava dele, de brincar, conversar de ri com ele. O jogo que gostavamos de brincar era o banco imobiliário,ficavamos sentados no chão brincando horas e horas,Até que um determinado dia, ele bem devagarzinho começou a pegar na minha mão, nossa meu coração desparou.Gente não tive coragem de olhar para a cara dele. Ainda sinto o contato sem malícia, recordo com muito carinho. Como ele morava em outro bairro, quase todo mês eu ia com a minha mãe, para a casa da minha tia, que é vó dele, nossa Ficava tão feliz por ír.
O BEIJO AS PRESAS
Nossa só de imaginar esse beijo fico querendo ri sozinha, mais vamos lá.
Foi em um fim de semana que eu e minha mãe fomos passar na casa da minha tia, eu já tinha acabado de completar 12 anos,chegamos lá a noitinha, já tinha passado quase 6 meses que não via meu primo, e claro eu já estava diferente da ultima vez, que tinha visto ele. quando cheguei, nossa todos os rapazes da rua da minha tia, queriam me conhecer, saber meu nome, e tudo mais. o que um menina nova não faz quando chegar em uma rua que nenhum rapaz a conhece. ele não estava me reconhecendo. Claro eu tinha emagrecido e usava roupas mais coladas. Quando os próprios amigos deles começaram a querer se engraçar, ele ficou emburrado.A onde eu ia ele ia atrás,é mundo da voltas.sabe vou contar um segredo, gente por mais que eu gostava dele, eu estava fazendo de conta, que não gostava mais. Quando a noite caiu,eu,ele a irmã dele e um outro primo, começamos a brincar escondido de salada mista.Mais minha mãe não saia do meu pé.kkkk,Claro que a própria irmã dele sabia que eu gostava do irmão dela, então ela fez um jeito de ele me beijar, até mesmo jente, que beijar a próprima irmã. é o fim do mundo. Até que esse jeitinho deu certo.Mais bem na hora de nós se beijar lá vem minha mãe, Mais graças aos céus ela não reparou em nada que estava acontecendo. Quando eu estava me preparando para dormi a irmã dele me chama: -Ele me pediu para te dizer,quando a tia dormir( que nesse caso é a minha mãe) ele vem aqui e te dar um beijo.(como assim? se perguntei,ele é louco? e agora? tudo o que tinha pedido a Deus ele estava me dando, mais de uma forma perigosa) Ela me disse o horario e tudo, eu estava dormindo,na cama ao lado onde minha mãe estava dormindo. Ele vinha a uma da manhã, gente eu não conseguia dormir,só pensava na loucura que ia acontecer, por mais que me cobrise o frio que eu sentia, era muito gelado. olhava para o meu celular.meia noite MEU DEUS O QUE FAÇO? era essa a minha pergunta que percistia em minha cabeça. Ele passa, o quarto onde eu estava ficava próximo a cozinha e não tinha porta.Vejo a sombra dele. As borboletas na minha barriga não parava, Minha prima que dormia na mesma cama sussurra em meu ouvindo que chegou a hora. -tá acordada? _sim, meu sim parecia mais um gemido. verifico se a minha mãe estar dormindo ,sim ela estar, minha prima e cúmplici sai para ir avisa o irmão. o quarto estava todo no escuro. e para variar tenho pânico de escuro, meu impulso era acender a luz ou gritar. Sinto alguém se aproximando É ELE. Meu Deus vou ter um treco e se minha mãe resolver acordar? Sinto alguém tocando minha mão. tão leve, e meus pensamentos gritava É ELE! Ele faz um gesto para eu me levantar. e levanto bem devagar,Sinto ele me abraçando, mais mesmo assim o medo estava me envolvendo também. Ele toca no meum rosto, mesmo no escuro dava para ver o brilho nos olhos dele. É AGORA, e foi o momento que senti os lábios dele tocando os meus. Não sei dizer o que senti.O que senti foi que as borboletas que estavam em meu estômago subiram para o meu peito, Meu coração disparou, Para mim não existia mais escuridão apenas eu e ele,Pois estava segura nos braços dele. Mais meu mundo voltou tão rapido que cai,ouvi minha mãe me chamando -Wanderléa cadê você? Senti o gelo dominar meu ser,e claro que senti o corpo dele tremer de medo, minha mãe tira coragem de bater em nós dois. Escuto eleapenas me dizer : _Até amanhã, E sai correndo. Me senti a própria Julieta sendo deixada pelo o Romeu as presas, Minha mãe me chama de novo, Me deito na cama bem devargar e respondo como se tivesse sido acordada por ela. -hum ! mãe deixa eu dormir. Como dormir agora? Se minha mente vagava, sonhava novamente com aquele beijo.
OS ÚLTIMOS MOMENTOS DE FELICIDADE Dia seguinte o namorado da minha prima convidou-me para passear e tomar sorvete com eles, mais o que eu não sabia que por trás daquele pedido existia o dedo do Enrique. Quando chegamos à pracinha, o namorado da minha prima me disse:
- Foi o Enrique que me pediu para te convidar,ele quer falar com você!
Para tudo!esse menino é louco só pode ser, ele não tem medo da minha mãe não, Meu Deus se minha mãe pega, só tenho pena do meu couro. Não passou nem um segundo quando ele chega, todo feliz. Para a bicicleta na minha frente e sorrir. Dá até vontade de dar um tapa. Ainda por cima pega na minha mão e diz:
-Vamos da uma volta?
Socorro não quero ir,calma gente eu não falei isso alto, era o que meus olhos dizer, quando olhava para minha prima,Mais como ela também queria me ver longe, quem é que gosta de ter uma pessoa segurando vela ? Então ela falou logo:
-Vai prima! Agente te encontra lá.
Meu primo Enrique tratou logo de pegar na minha mão,Minhas pernas tremia de medo, todo rosto que eu via, era o rosto da minha Mãe.
Fomos até a uma calçada. ficamos em silêncio, eu não tinha coragem de olhar nos olhos dele,Mais a sua voz quebrou o silêncio.
-Wan quer namorar comigo,eu encaro a tia só para namorar você.
Nós se olhamos, Gente eu queria aceitar, eu amava ele, mais eu tinha um presentimento que não ia dar certo,e a Minha mãe já tinha me dito que não queria eu namorando com ele.
-Não posso.
Foi o que eu disse, ele pegou na minha mão e depois me envolveu em seus braços, sabiamos que eu não seria dele, e nem ele seria meu. A nossa química era perfeita, mais as nossas diferenças em pensamento era muito grande.Naquela noite Fizemos juras de amor, sonhamos acordado com os nossos futuros filhos.O que eu gostava mais nele, era ele ser respeitador,não tentava descer a mão, até porque se se eu sentise a mão boba, ele levaria um tapa. Antes das 10:00 horas voltamos de mãos dada até onde minha prima estava.Depois desse dia sempre que se viamos ficavamos,TA CERTO afirmo eramos um casal que tinha tudo para dar certo, mais quando paravamos de se beijar era briga.Esse enrolo ou namoro escondido durou quase 2 ano.Agora chegamos na parte de como nos separamos. Vamos lá
Mesmo ele ficando comigo,ele ra um mulherengo, e sempre tinha mais alguém,Mais ele jurava que no coração dele só existia eu,Gente todas as manhãs ele me ligava. era tão bom, mais vamos ao que interessa.Minha tia que era avó dele,tinha se mudado para a mesma rua eu morava,Em um domingo qualquer resolvi ir a casa dela, quando eu entrei na sala, gente quase caí. O Enrique abraçado com outra,Mais o que me arrasou,quando desci a vista e vi a barriga dela,ESTAVA GRÁVIDA.Fiz de conta que nada estava acontecendo.Sorrir fiquei alguns minutos,ele não tirava os olhos de mim,Depois de alguns minuto não aguentei fui embora,Não só fui embora da casa da minha tia,como eu estava indo embora da vida dele. No outro dia ele foi lá em casa. Ficamos na calçada, ele me contou como a tinha conhecido,fiquei calada,agora eu não mais o via como o meu amado e sim como primo,ele sentiu a minha frieza. Gente o que me deixou mais com raiva foi a propósta que ele me fez:
-Wan se você namorar comigo agora, eu deixo ele!
Gente para muitas mulheres isso seria um declaração de amor, mais para mim era um jesto de canalhice, como ele podia fazer essa propósta? quer dizer que se eu aceitase ele daqui uns anos, eu seria aquela garota, e ele poderia fazer o mesmo, Novamente eu disse não,Já não dava mais como levar aquele relacionamento para frente.Tinha que acabar!
Depois que os gêmeos nasceram, isso mesmo gêmeos.Fiquei ainda mais fria, eu estava sofrendo, eu amava ele, mais ele sempre seria mulherengo, nunca seria eu e ele, sempre teria um terceira,quarta...
Os telefonemas foram diminuindo, até serem extintos, Foi assim que acabou,ninguém terminou, só caminhamos em caminhos diferentes,Como eramos primos sempre esbarravamos nas casas de parentes, mais eu fazia de tudo para não ficar sozinha com ele,Nós temos uma atração, Nossos corpos se atraem. nossa química é perfeita. Mais ele já não era mais aquele menino que me conquistou! Já não era mais aquele rapaz que me respeitava. "Primo nossos caminhos trilharam em trilhas diferentes, você já não era mais o mesmo.Eu chorava por dentro ao dizer não, a cada pedido de namoro que você fazia, mais eu não podia ir contra a minha mãe e nem contras os meus presentimentos.Chorei quando descobri que seria Pai,Claro que hoje aquele amor já não existe,mais sinto por você um carinho, Por que você foi uma parte do meu passado, e você me FEZ feliz, Não entendo por que deixamos de se falar! Mais se o Destino fez isso, temos que respeitar, Mesmo que quando se esbarramos nas casas dos nossos parentes, mesmo que nem eu e nem você diz:
-OI!
Quando nossos olhos se encontram eles perguntam:
-COMO VAI!
Não precisamos falar,Nós dois se comunicamos através de nossas
ALMAS!

- Ele me pediu para te convidar, por que ele quer conversar com você!

Meu DEUS, esse menino é louco ou se finge de normal esse era o meu pensamento, ele chega na bicicleta todo alegre,(gaiato) o meu medo era tão grande da minha mãe pegar, que em cada rosto que eu via, para mim era ela.

- Wanderléa vamos passear?

Foi essa a frase que me fez voltar ao planeta terra

-ALGUÉM ME AJUDE, EU NÃO QUERO IR( calma gente, isso foi o grito de desespero do meu pensamento)

-Vai Wanderléa passear (adivinha quem falou isso a minha Prima)

Então Lá vou eu com o meu primo, de mãos dadas para uma calçada mais próxima

Meu coração queria parar. A MEU DEUS e se minha mãe chagar agora. Só tenho pena da minha pele.

Quando chegamos à calçada por incrível que pareça eu não disse nem um pio. Mais a nossa química era perfeita. O que rompeu o silêncio foi o Enrique pegar na minha mão. (se ele soubesse que eu amava tanto ele). O meu primo se apoiou na bicicleta, ele me envolveu nos braços dele. E por mais medo que eu tinha de pegue pela minha mãe, estava adorando. Ficamos agarrados em silêncio, eu já estava me acalmando quando uma bomba acontece.

Não era a minha mãe. Ele me pediu em namoro. Claro que tomei um susto. Deu-me uma grande vontade de dizer:

-Agora quer namorar com uma criança gorda, depois que virou moçinha e bonita, todo mundo quer.

Mais não disse, não valeria à pena, ficamos abraçados, se beijamos conversamos, riamos. Até que minha prima veio até nós. E fomos passear de mãos dadas como um verdadeiro casal.

O que me faz sentir saudade era a magia que nos envolvia, o amor sem malícia. Ele nunca tentou nada comigo. O que hoje em dia é normal a mãozinha boba.

Aquele foi um final de semana maravilhoso. Nós nunca chegamos a namorar. Até então por que minha mãe não queria que eu namorasse com ele. Apesar de ela gostar dele. Ele sempre foi um verdadeiro cavalheiro, amoroso, respeitador mais não existe homens sem defeitos. E o defeito dele era ser um imã para as mulheres.

Quando ele vinha passar as férias na casa da minha avó, que era abis avó dele,ficávamos na sala conversando. Ele colocava um travesseiro no colo dele e eu fazia a mesma coisa, e por baixo do travesseiro as nossas mãos entrelaçadas. Nós se divertíamos um com a companhia do outro, brincávamos,conversávamos, cantava a nossa música. E quando ninguém estava por perto ele me roubava um beijo, Mais não diga a ninguém eu também dava uma de ladra.

Gente nossas bocas tinha um encaixe perfeito, quando duas bocas carnudas se encontram nem preciso dizer o resto Né! Da até calor kkkkkk

Tenho uma impressão que você andam se pergunto por que nós não namorávamos logo. A minha resposta é tinha medo de sofrer, pois ele era um tremendo mulherengo buááááá

Outra pergunta que acho que vocês devem estar se perguntando. Será que a mãe nunca pegou?

Não mais tenho uma sorte danada, se ela tivesse pegado hoje eu não estaria contando essa História.

Todos os santos dias ele me pedia em namora. E todos os santos dias eu dizia não.

Gente mais algo em mim dizia para não aceitar eu tinha certeza que ia sofrer, uma dessas tardes eu e ele começava imaginar os nossos futuro filhos.

E pessoal a gente pensava nisso, ele preferia uma menina para puxar a minha beleza. O que ele não tinha, ta bom foi maldosa agora ele tinha sim uma beleza.

Mas quando estamos felizes sempre acontece algo. E o que aconteceu foi muito serio. Eu já tinha uns 14 anos quando descobri que ela namorava, e que a própria estava grávida, claro eu não queria acreditar, até ver com meus próprios olhos.

Foi no começo a noite resolvi ir à casa da minha tinha que era na mesma rua, quando entrei na sala adivinha o que vim. Eles abraçados, e comprovei que ela estava mesmo grávida, como uma boa atriz, nem deixei transparecer a minha decepção, a não ser ele que me conhecia muito bem, e claro que vi a tristeza dele, pois ele já tinha certeza que tinha me perdido, demorei alguns minutos e saí voltando para casa, triste, Poxa como ele pode mentir? , e fiquei a lembrar as nossas conversas, nossas juras de amor e todo o resto,

Sabe antes de isso acontecerem, todas as manhãs ele me ligava. Mais é a vida.No outro dia ele veio até minha casa. Sai normalmente, mais dessa vez eu estava tratando ele como um simples primo. Pessoal sabe o que ele me pediu dessa vez:

-se você aceitar o meu pedido de namoro eu a deixa

Eu sei que para as outras meninas isso é uma declaração de amor, mais para mim era outra coisa. CANALHICE

Se ele estava fazendo isso com a mãe do filho dele, quem poderá dizer que dali uns anos eu seria aproxima, mais uma vez recusei.

Nossa rotina não mudou, passávamos as tarde conversamos, mais era diferente eu estava fria.

Até que aos poucos fomos caminhando em caminho diferentes, as ligações dele foram diminuídas até não fazer mais.

Esse foi o fim desse namoro maluco, mais cheio de magia, de beijo no escuro,i o fim das nossas risadas, das nossas mãos dadas, e das nossas conversas. E CLARO O FIM DAQUELE AMOR PURO. Ele hoje em dia se tornou o que o que já sabia o que ele era por dentro, mulherengo, e todo cheio de si. Ele eu não mais aquele menino que eu corria atrás, não é mais aquele adolescente que roubava beijos de mim e não é mais aquele rapaz que eu amava em silêncio.

“Primo você tem um lugar nas Minhas memórias e no meu coração, apesar de que hoje em dia já não sinto mais aquele amor. Sei que deixamos de se falar a muito tempo, mais quando se esbarramos nas casas de parentes, mesmo que eu não diga OI!

Nossos olhos quando se encontram diz:

OLÁ COMO VAI!?”

1 comentários:

michellefive disse...

obrigada pelo seu convite.
bjos

domingo, abril 17, 2011 1:22:00 PM

Postar um comentário

Muito Obrigado pelo comentario
Um grande beijo!
Wanderléa Diógenes

 

©2011O Mundo da Léa | by TNB